segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

O regresso de Inocêncio Calabote

Em tempos, há cerca de 50 anos um homem entrou para a história do futebol Nacional fazendo uma arbitragem tão vergonhosa que obrigou a FPF a irradiá-lo. Na altura a FPF era dirigida à vez pelos 3 clubes maiores de Lisboa e por isso essa tomada de posição torna claro quão negro terá sido o cenário desse jogo em que Calabote fez de tudo para roubar o título ao Porto e entregá-lo numa bandeja ao Benfica.

Ontem, segundo o Presidente do Braga, Calabote voltou à Luz. A arbitragem de Paulo Baptista (na foto) foi tão vergonhosa, tão facciosa, tão medíocre que obrigou Jorge Jesus a referir que jamais tinha visto uma coisa igual nos mais de 20 anos de carreira como técnico. Pois bem, a verdade é que a recente frase do Presidente encarnado foi levada a sério pelo árbitro de serviço. «Deixem-nos ganhar dentro de campo». Paulo Baptista deixou-os ganhar, aliás, fez com que eles ganhassem.
Já na última quarta feira Olegário Benquerença tinha dado uma mão aos encarnados em Guimarães, no mesmo dia em que um fiscal de linha de Soares Dias (João Silva) descortinou um penalty fantasma contra o Porto. Três dias depois o Porto voltou a sofrer com as arbitragens. Um Setubalense de nome Reforço fechou os olhos a 2 penaltys contra o Trofense. Em Lisboa dizem que ele é mesmo um reforço!
A partir de hoje, neste blogue terá a análise das arbitragens dos 3 grandes em todos os jogos em que tal se justifique. Ou não me chamasse,eu, Inocêncio Calabote.

6 comentários:

Pedro Porto disse...

Esta semana foi um escândalo. É incrível como ajudaram o Benfica a sair da crise..

dragao vila pouca disse...

Parabéns pelo blog e força, que todos somos poucos para lutar contra a pouca vergonha.

dragaodoente.blospot.com

escspchistoriablog disse...

Calabote, parabéns, juntos não somos demais contra a pouca vergonha que saiu à rua, nua e crua, sem vergonha alguma.
Ontem vi o " nosso " Guilherme Aguiar e nem quis acreditar no que ouvi, devia estar anestesiado.
Bem esteve Dias Ferreira que chamou os bois pelos nomes com seara caladinho e comprometido, o que é raro.
Se não forem os verdadeiros adeptos o campeonato pode acabar já, pois o campeão estará encontrado.
Parabéns pela ideia e vamos a isto.

Dragão penafiel disse...

Força amigo nunca nos calamos venha quem vier.
Aqui não a luvas brancas, temos que dizer o que nos vai na alma !!!
No domingo foi de mais ...... nem no tempo da pide !!!!!
Unidos venceremos.!!!!!
Força PORTO até a vitoria.
Abraço

Paulo Pereira disse...

Nem mais! Apoio a 100% a iniciativa. Temos que falar da vergonha instalada no futebol português. Não agora, mas de uma maneira subliminar desde que começou o Apito Dourado. Ainda me recordo bem do golo fora-de-jogo do Aves, no Dragão, assustando na última jornada.
Isto já vem de trás, com o beneplácito do Porto, incapaz de arranjar uma voz que o defenda. Até quando, pergunto eu, depois do que se viu nesta jornada?

bLuE bOy disse...

Nunca somos demais para calar a «revolta» e falar sobre o que, ao que parece, os «nossos» mostram um silêncio enigmático e completamente incompreensivel.

Não falam eles... falamos nós, sem medos, nem receios!!!