quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Elmano?

Depois de novo escândalo na Luz com o nosso «velho amigo» Paixão a dar cabo das aspirações do Belém na Taça da Liga eis que para espanto de toda a gente é nomeado para o próximo Belenenses-Benfica de sexta feira o professor de educação física Elmano Santos. Deste Madeirense nunca se espera nada de bom. São já muitas as histórias de jogos por ele apitados com os favores a existirem sempre com os mesmos tons. Vermelho e Branco. Lembram-se dele no Leiria-Porto com Quaresma mal expulso e 2 penaltys por assinalar? Pois eu lembro-me muito bem, assim como recordo facilmente arrepiantes arbitragens desse incompetente e faccioso árbitro no Estádio da Luz. No totobola joguem 2 de caras.

Quanto ao Braga-Porto com Paulo Costa, é mais uma arbitragem que receio. Não pela equipa de arbitragem mas pela pressão que o Dr. Paulo vai ter e que faz com que ele muitas vezes apite de forma a demonstrar toda a sua isenção. Na maior parte das vezes essa isenção que quer demonstrar resulta em prejuízos ao clube da sua Cidade. Seja corajoso!


Quanto ao Nacional-Sporting com Soares Dias espero uma boa arbitragem e que demonstre a mesma coragem (ele e o seu fiscal de linha João Silva) que aparentaram no Dragão para a taça da liga diante do Setúbal...

3 comentários:

dragao vila pouca disse...

Ó Calabote, mas o Paulo Costa não era o tal que estava para ir para a Luz e depois foi trocado pelo Paulo Baptista? Agora aparece no jogo contra o F.C.Porto?
Cheira-me a esturro!
O Elmano é Sportinguista.
Um abraço

lucho disse...

RUI MOREIRA NA BOLA (23-1-09)

Um árbitro muito influente


DEPOIS da prestação de Paulo Baptista, na Luz, Bruno Paixão quis provar que o seu calabotismo não é ofuscável por aquele seu esforçado colega.
Paixão anda nisto há anos e nunca pecou pela modéstia. Há, na sua carreira que cedo atingiu o invejável estatuto de internacional, uma coerência que lhe vale os louvores dos avaliadores e a bênção da crítica, que sempre lhe gabou as qualidades técnicas, talvez por ele discernir o que mais ninguém consegue ver e pela correcta alergia que mostrou num célebre jogo em Campo Maior. Desde então, é raro não deixar o seu cunho nos jogos onde actua. Em resumo, é um árbitro influente, muito influente. Não admira, por isso, que lhe sejam dadas tantas oportunidades para actuar nos grandes areópagos.

Felicite-se pois a prudência de quem o destacou para a Luz onde, apesar de não estar a ser avaliado, esteve ao seu melhor nível, anulando os ridículos frangos de Moretto. Corrigida a má escolha de Quique, fez-se justiça no marcador que, pelo que nos contam, acabou por ter a justa expressão. Tudo isto aconteceu, é claro, e por mero acaso, depois do compensador e oportuno benefício em Vila do Conde, que silenciou os leões…

Espera-se que a crise do Benfica já esteja debelada, porque já não há muito mais que possa ser feito. De resto, foi o simpático Quique, que já entende o futebol caseiro, quem reconheceu que a sua equipa precisava do abanão importante que foram estas quatro vitórias sucessivas. Não disse, porque não é tolo, que a sua equipa tem sido levada ao colo, que jogou em superioridade numérica em três dessas partidas. Mas, o termo «abanão» é sugestivo, porque descreve o generoso solavanco a que todos temos assistido.

Não, não se trata de levantar suspeitas ou de relatar algum milagre. Apenas relato, aqui, o que toda a gente viu.

http://portistaforever.blogspot.com/

dragao vila pouca disse...

Mais vale tarde que nunca. O site do F.C.Porto, finalmente acordou para a realidade.

Na rubrica Labaredas pode ler-se:
Contaminação?

O F.C. Porto Ferpinta lutou até aos últimos segundos pela presença nos quartos-de-final da Taça de Portugal de basquetebol. Contrariando previsões tolhidas pela cor clubística, os Dragões exibiram qualidade e ambição, forçando uma decisão no limite e resistindo enquanto a contenda se manteve na argumentação desportiva. O sucesso tinha tudo para ser azul e branco.

Infelizmente, numa altura em que apenas e só a fortuna podia interferir e desequilibrar a partida, o dedo divino de terceiros contaminou a Taça de Portugal e adiou a decisão para prolongamento. Em escassos segundos, um toque ligeiro no braço foi facilmente detectado, enquanto um contacto claro pura e simplesmente passou despercebido. Para um dos lados houve olho de lince; para o outro uma espécie de cegueira momentânea. Até a realização foi contaminada pela péssima decisão da arbitragem, uma vez que não houve direito a repetição para reapreciação do lance. Não deixa de ser estranho. Ou talvez não…

O desatino parece estar a propagar-se do relvado para os pavilhões, como um vírus que se dissemina ao ritmo da falta de decoro. A tendência e os factos não deixam margem para dúvidas. É a contaminação generalizada. Os Portistas, todavia, estão vacinados. E atentos. A vacina do sucesso deixa-os imunes ao ridículo.

Também no site um comunicado da Administração da Sad de Basquetebol:

Comunicado da F.C. Porto – Basquetebol, SAD

Face a uma sequência de ocorrências pouco abonatórias para a modalidade e que culminaram ontem, com decisões incompreensíveis da equipa de arbitragem presente no Benfica-F.C. Porto Ferpinta, dos quartos-de-final da Taça de Portugal, vem a Administração desta sociedade comunicar o seguinte:

1 – A F.C. Porto – Basquetebol, SAD vai vetar a presença nos seus jogos dos árbitros Pedro Coelho e Carlos Santos, tendo em conta o comportamento de ambos no encontro com o Benfica, para a Taça de Portugal, e do último na partida F.C. Porto Ferpinta- CAB Madeira, a contar para a Liga Portuguesa de Basquetebol;

2 – A F.C. Porto – Basquetebol SAD vai ficar a aguardar, expectante e atentamente, pela posição que o presidente do Conselho de Arbitragem da FPB vai tomar, depois de este ontem, no final do encontro, ter pedido desculpa aos representantes do F.C. Porto e ter reconhecido que, dentro das quatro linhas, os azuis e brancos justificaram a vitória. Será interessante constatar se o Eng.º Rui Valente considerará que foi «um crime» assinalar uma falta a dois segundos do fim ou então, crime ainda maior, fechar os olhos a outra mesmo em cima do apito final;

3 – A F.C. Porto - Basquetebol, SAD não pode deixar de chamar a atenção para aquilo que parece ser uma confusão reinante da FPB no que respeita à organização das competições. Além de a Liga ter permitido que já se tenha realizado o jogo Física–Benfica da última jornada do campeonato, quando ainda estamos a entrar na segunda volta, com evidente prejuízo da verdade desportiva, também o incrível aconteceu antes da Final 8 da Taça de Portugal, quando a equipa do F.C. Porto Ferpinta não pôde treinar de véspera no Pavilhão Municipal Luís Carvalho, no Barreiro, para cumprir a habitual adaptação ao recinto;

4 – A F.C. Porto - Basquetebol, SAD constata que os jogos da Liga Portuguesa de Basquetebol não foram alvo de qualquer transmissão televisiva após a realização do Benfica-Ovarense, jogo que motivou troca de “galhardetes” entre a FPB e o Benfica. Face ao contrato existente entre a FPB e Sporttv para a emissão de jogos da respectiva Liga, o F.C. Porto vai exigir da FPB a divulgação das razões da não transmissão de qualquer encontro, após o que se realizou no Pavilhão da Luz.
Esta situação, naturalmente, acarreta graves prejuízos para a modalidade, impedindo os clubes de dar o devido retorno aos seus sponsors e patrocinadores.

5 – A F.C. Porto – Basquetebol, SAD decidiu ainda não participar no próximo «Dia das Estrelas», enquanto a FPB não garantir um seguro de acidentes pessoais e de trabalho para os seus atletas, registando não ter sido ainda ressarcida dos prejuízos materiais resultantes das lesões que os atletas Paulo Cunha e Nuno Marçal contraíram ao serviço do País. Isto para não falar ainda dos evidentes prejuízos desportivos que a situação acarreta ao F.C. Porto e aos próprios atletas;

6 – Perante os factos atrás descritos, A F.C. Porto – Basquetebol, SAD vai aguardar a posição oficial da Federação Portuguesa de Basquetebol, de modo a definir futuras atitudes e posições.

Um abraço